PS Plus 2022: 10 jogos clássicos de destaque no plano Deluxe

Games clássicos de PSOne e PS2 também fazem parte do catálogo e podem render algumas horas de diversão

Os novos planos da PS Plus chegaram ao Brasil para PlayStation 4 (PS4) e PlayStation 5 (PS5) para concorrer diretamente com o Xbox Game Pass. Eles oferecem mais jogos e preços variados de assinatura, incluindo a opção Deluxe, plano que dá acesso a um catálogo de clássicos lançados para PSOne, PSP e PlayStation 2 (PS2), incluindo nomes como Tekken 2 e Resident Evil, entre outros.


Sem clássicos de PS3


Os planos Extra e Deluxe possuem diversos jogos lançados para PS4 e PS5, além de remasterizações ou remakes de clássicos do PS3. Vale lembrar que, no Brasil, não há nenhuma assinatura que libere títulos da terceira geração de consoles da Sony, uma vez que a opção Premium, que oferece games do PS3 via streaming, não está disponível por aqui. Portanto, os clássicos são de PSOne e PS2, além do PSP, dispositivo portátil lançado em 2004, e todos são exclusivos do plano Deluxe, mais caro.

Além desse e do Extra, que sai a R$ 52,90, há ainda o plano mais básico, Essential, que mantém a proposta original da PS Plus, saindo a R$ 34,90 mensais. Confira a seguir os jogos clássicos disponíveis na assinatura Deluxe:


1. Syphon Filter


Syphon Filter é um clássico absoluto do PSOne. Lançado em 1999, o game apresentou o agente Gabriel Logan, que tinha a missão de perseguir um terrorista internacional em várias fases. O jogo fez história por ser extremamente avançado para a época, graças a gráficos de destaque e o controle livre de Logan pelos cenários.

Muitos chegaram a comparar a aventura de Logan com a saga Metal Gear Solid, já que as duas séries tratavam de espiões e agentes especiais que realizavam missões impossíveis. Ainda assim Syphon Filter traz uma proposta bem diferente, jogabilidade em terceira pessoa mais focada na ação e com um grande arsenal de armas para o jogador desenvolver suas habilidades.


2. Resident Evil Director's Cut


Resident Evil Director's Cut é a versão “revisitada” do game original da Capcom, lançado no PSOne. A proposta desta “versão do diretor” nasceu em 1997 e trouxe a missão de ser ainda mais difícil que o original, mudando o lugar de itens, chefes e até o esquema de algumas das salas da grande Mansão Arklay.

A história seguiu a mesma: os jogadores controlam membros do time Stars que precisam investigar um acidente biológico em uma mansão de Raccoon City. Chegando lá descobrem que uma praga infestou todos, que se tornaram zumbis e outras criaturas sinistras, capazes de dilacerar carne humana com apenas algumas mordidas. Resident Evil se tornou o enorme sucesso que é hoje a partir desta versão.

3. Ape Escape

Ape Escape saiu no PSOne e foi o responsável por lançar uma tecnologia que hoje é padrão: o controle DualShock, que vinha, pela primeira vez, com duas alavancas analógicas. O game de 1999 consiste em capturar pequenos macacos, que fogem e pulam, com uma rede. O jogador usa um analógico para se mover pelo cenário e o outro para movimentar a própria rede em 360 graus.

É verdade que a série Ape Escape está um pouco esquecida hoje em dia, mas ela chegou a ganhar algumas versões e continuações em outros aparelhos da Sony. O importante é que o game foi usado para introduzir a tecnologia dos DualShock ao mundo, que serviu de base para grande parte dos controles vistos hoje (incluindo o atual DualSense, do PS5).



4. Siren

Siren é um jogo de terror do PS2 que nasceu em 2004 e é um dos mais assustadores de todos os tempos. O game tem produção japonesa e, por isso, segue uma certa cartilha do gênero de terror do Japão, com cenas dignas das maiores produções cinematográficas do tipo, como as versões originais de O Chamado e as obras de mangá do autor Junji Ito.

Em Siren, o jogador vai a uma região do Japão conhecida como Hanuda, palco onde ocorre um caso misterioso a partir do toque de uma sirene: com o som, os moradores de um vilarejo se matam ao mesmo tempo. O jogador controla um personagem em terceira pessoa e precisa investigar o local, conforme toma sustos e descobre mais do que aconteceu em Hanuda.

5. Primal


Primal pode ser um jogo mais desconhecido pelo grande público, mas ele foi produzido pela primeira versão do estúdio Guerrilla, que hoje é famoso pela série Horizon e por Killzone. O game saiu em 2003, para PS2 e conta a história da órfã Jennifer Tate, que precisa explorar uma dimensão paralela de demônios para salvar seu namorado.

O game é em terceira pessoa e o jogador controla Jennifer conforme ela ganha mais habilidades de luta e evolui seu estilo para lidar com diferentes demônios que aparecem pelo caminho. Com o tempo, o game apresenta reviravoltas sobre a personagem e o namorado, que são mais ligados ao mundo sobrenatural do que esperam.

6. Tekken 2


Tekken 2 saiu para PSOne em agosto de 1995, sendo o segundo game da série de luta da atual Bandai Namco, que se tornou um enorme sucesso no mundo todo desde então. O jogo de luta é tridimensional e apresentou personagens que se tornaram clássicos, como Jin, Yoshimitsu, Heihachi e King.

A história da série Tekken se desenvolve com a família Mishima, um clã dominado por momentos tenebrosos e repleto de traições e outras histórias de crimes. O jogador pode escolher um entre 24 personagens disponíveis – o maior elenco para o game de luta desta época.

7. Wild Arms 1 e 3


É impossível lembrar de Wild Arms e esquecer sua cena de abertura, que começa com uma música de anime bastante "chiclete". Esse é um RPG lançado em 1996 para PSOne, que fez sucesso ao misturar gráficos dos desenhos japoneses com cenas realmente animadas e estilo 3D com visual retrô.

O jogo se passa no mundo de Filgaia e mostra a história de Rudy Roughnight, um órfão que se torna herói após resgatar um menino na fazenda onde trabalha. A partir disso, ele também descobre a presença de forças sinistras rondando o lugar onde mora e se envolve em uma trama maior do que o esperado. A série fez um grande sucesso e gerou continuações, como Wild Arms 3, de PS2, que também está no PS Plus Deluxe.

8. Toy Story 2: Buzz Lightyear ao resgate

Toy Story 2: Buzz Lightyear ao resgate é uma adaptação da famosa série de filmes Toy Story que saiu para o PSOne durante os anos 90. Não espere a exata mesma qualidade gráfica vista nos filmes, mas temos aqui boas doses de diversão, com Buzz, Woody e outros personagens que fazem participações especiais.

Toy Story 2: Buzz Lightyear ao resgate tem 15 fases com bastante ação em plataformas, além de jogabilidade 3D com personagens diversos do filme Toy Story 2. O game é levemente baseado no longa-metragem e traz Buzz em uma aventura para resgatar Woody do terrível colecionador de brinquedos Al.

9. Jumping Flash!

Jumping Flash foi uma verdadeira inovação quando saiu, em 1996, para o PSOne. Porém, ele teve seu lançamento um pouco prejudicado em relação aos concorrentes, que chegaram para consoles da Nintendo, mais famosos à época. Ainda assim é um dos clássicos dessa geração que merece seu reconhecimento.

Jumping Flash é um jogo de plataformas em primeira pessoa, onde o jogador controla um coelho robótico do planeta Crater que precisa ser salvo de uma invasão alienígena. O game tem controles livres pelo cenário 3D e lembra clássicos como Star Fox, mas com maior liberdade de exploração e também nos combates, com mira, tiros e ataques.


10. Jak & Daxter: The Precursor Legacy


Muito antes de Uncharted ou The Last of Us, a Naughty Dog lançou o game Jak & Daxter: The Precursor Legacy, para PS2, em 2001. O jogo nos apresenta ao jovem Jak, que, junto ao seu amigo Daxter, precisa enfrentar um vilão para recuperar sua forma humana original, após ser transformado em um animal híbrido.

O jogo tem estilo parecido com vários games de plataforma e gráficos 3D da época, mas com muitos itens colecionáveis, locais secretos para explorar e até mesmo um final extra, que muda um pouco a experiência de acordo com o que o jogador fizer ao longo da jornada – sem spoilers. O game é considerado um dos grandes clássicos da Naughty Dog.





FONTE: https://www.techtudo.com.br/listas/2022/06/ps-plus-2022-10-jogos-classicos-de-destaque-no-plano-deluxe.ghtml

0 visualização0 comentário