Cavaleiros do Zodíaco: os cinco melhores jogos e três bizarrices

Os Cavaleiros do Zodíaco são um fenômeno atemporal no mundo dos mangás e animes. E a história da franquia nos games é quase tão extensa quanto sua criação. Vamos relembrar neste artigo os cinco melhores jogos do Saint Seiya já lançados e três bizarrices que seria melhor esquecer!

Os melhores games:

Saint Seiya: The Hades (2006)



O primeiro jogo dos Cavaleiros do Zodíaco no PS2 fez sucesso suficiente pra garantir uma continuação logo no ano seguinte. Melhorando algumas mecânicas e levando a saga dos Cavaleiros para o fatídico confronto com Hades, muitos jogadores consideram a sequência ainda mais legal que o game anterior — que se resumia à Saga do Santuário.

Quem aí não lembra de ser derrotado e ter que ficar girando os analógicos loucamente para lutar mais uma vez pela deusa Athena? O game de luta não era dos mais balanceados mas, na época, era bem divertido para os fãs do anime.

Saint Seiya: Sanctuary Battle (2012)



O "reboot" Omega dos Cavaleiros do Zodíaco, que conta a história de novos heróis num futuro mais distante, é um pouco controverso para os fãs mais puristas da série. Ainda assim, resultou num game bem bacana para o PSP! Apesar dos visuais, os combates acontecem em 2D, oferecendo um diferencial em relação aos outros jogos da série disponíveis na época.

Saint Seiya: Brave Soldiers (2013)




Brave Soldiers (nota 55 no Metacritic) fez o que os fãs da série mais queriam desde que jogaram The Sanctuary pela primeira vez: um game com todas as sagas dos Cavaleiros. No segundo lançamento de Saint Seiya para os PS3, os jogadores puderam viver todas as aventuras imaginadas por Masami Kurumada para Seiya e seus amigos.





Brave Soldiers se gabava de trazer todas as sagas que vimos em Saint Seiya nos mangás, mas não nos animes. É por isso que dois anos depois tivemos o lançamento de Soldiers' Soul (nota 59 no Metacritic), incorporando também os cavaleiros-deuses de Asgard. Há quem reclame que a saga foi deixada de fora antes só pra vender mais um jogo, mas alguns fãs do anime apenas ficaram contentes em poder finalmente jogar com Siegfried de Dubhe, da Estrela Alfa.

Em contrapartida, o game trouxe todos os cavaleiros de ouro com as armaduras kamui, as versões divinas que vimos no anime Soul of Gold, algo que deixou tudo muito bonito na tela. No Brasil, o jogo teve ainda mais destaque por trazer a dublagem em português com diversos atores que emprestaram suas vozes no anime original.

Os jogos esquisitos:

Saint Paradise: Saikyou no Senshitachi (1992)



Como você imagina que ficaria um RPG dos Cavaleiros feito naquele formato "super deformed" (SD) para o Game Boy? Saint Paradise é a resposta. Pelas limitações gráficas da época e formato do jogo não deu muito certo, mas o game tem seus fãs até hoje por ser um dos únicos RPGs tradicionais de Saint Seiya.

Saint Seiya: Typing Ryu Sei Ken (2003)



Se a ideia de transformar um anime de luta num RPG pode parecer estranha, imagine então num jogo de digitação? Typing Ryu Sei Ken (meteoro de Pégaso de digitação) tenta se colocar no segmento de jogos educativos ao fazer o jogador digitar palavras rapidamente de maneira correta para derrotar seus adversários.

Saint Seiya (Pachinko) (2011)



Tudo que faz sucesso no Japão uma hora vira pachinko — máquinas de caça-níqueis. Na versão Cavaleiros, o jogador fica assistindo a algumas cenas recriadas do anime enquanto torra seu dinheiro tentando tirar a sorte grande.







FONTE: https://www.tecmundo.com.br/voxel/241282-cavaleiros-zodiaco-cinco-melhores-jogos-tres-bizarrices.htm

0 visualização0 comentário